Bainha Aberta

Importa o equívoco. Faz toda a diferença perceber o detalhe. A palavra sussurrada, o silencio, e escutar. Entrar no universo do outro, sem sair do nosso, apenas estar lá por uns minutos, mas completamente, estar com o outro por inteiro. Derramar afeto.

A distorção da realidade, de Steve Jobs: “Não faça concessões,” importa encontrar o  resultado perfeito, “A viagem é a recompensa”. Como repete meu amigo Dado.K.C. No percurso da jornada, o prêmio. É a caminhada, a ideia, o sonho que nos move em direção a. Todas estas máximas recorrem ao amor. Acariciar, proteger, e confortar. Gestos cruciais para nossa sobrevivência. Então, o sorriso e a palavra importam. O equívoco pode ser a evidência. Foi amor ou descaso? O fazer acontecer, a conquista, e o desdobramento acalma a efervescente carência. É preciso trabalhar.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s