POEMAS para você

 

POEMA

“Daqui, dali, pelo

Vento em atropelo seguido,

Vou de porta em porta, como a folha morta

Batido… “Alphonsus de Guimarães

obraDEDICATÓRIAdois poemas

“Qualquer coisa me afoga, entre soluços e ais. É preciso exprimir, traduzir, explicar…Ninguém sente senão o que soube falar. Vive-se de palavras, nada mais. Mas é preciso que eu consiga essas palavras e que eu diga, e você saiba … Mas, o que? Se eu soubesse falar como um poeta, que sente,  – diga!  – diria eu mais do que quando tomo entre as mãos essa cabeça linda e cem, mil vezes, loucamente, digo e repito e torno a repetir: Você! Você! Você! Você!”  Guilherme de Almeida

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s