tão curta …

A vida é tão medíocre, tão vazia … e depois … tão curta … tão apavorantemente curta! Só exite uma única felicidade …  encontrar nesta estrada um ser/ um alguém que nos ame …

La vie est si médiocre, si vide … et puis … si courte … si afreusement courte! Il n’y  a qu’un seul bonheur … c’est le rencontre sur sa route un être qui vous aime …”(p.55) Arthur Schnitzler, La Ronde. Librairie Stock, Paris 1934.

A camareira trouxera o casaco de pele; algo distraído, Fridolin beijou Albertina na testa e nos lábios, como se a conversa da última hora já houvesse sido apagada de sua memória, e partiu apressado.” (p.18)  Arthur Schunitzler, – Breve Romance de Sonho –  São Paulo, Companhia das Letras, 2000.

Stanley Kubrick se baseou nesta novela para realizar o último filme de sua vida – De olhos bem fechados,  –  uma história sobre o medo. Certa noite, durante uma troca de confidências uma mulher provoca e seduz o marido ao lhe contar uma fantasia sexual.

Conversas perigosas de dois apaixonados! Um NADA termina o AMOR, e tudo se transforma em angústia, raiva, desprezo, dor, – e o amor se esvai/acaba/termina no vazio de não mais amar!  É o dizer levianamente o que nunca deveríamos ter dito,  … Desejos ocultos e perigosos. Terrível erro o de contar/ sussurrar, confessar/ desabafar. Porto Alegre, 28 de outubro de 2011. Torres, julho de 2017,  falar pode ser o grande pecado, o bom mesmo é sentir. Elizabeth  M.B. Mattos

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s