proposta de casamento

Alguém deseja, alguém precisa / necessita de um alguém como ar . Questão imperiosa importante. Ou produz o movimento  de ser/estar vivo, ainda …Histórias que são estórias, mas ninguém se atreve a escrever sobre elas.

– Falo de uma compreensão na qual a amizade e o conhecimento mútuo podem assumir o lugar do amor até que ele surja, e espero que surja. É claro que dormirei com você, serei um amante, e você uma amiga. Quem sabe? talvez demore um ano. Afinal de contas, todos os casamentos alexandrinos são empreendimentos comerciais de risco. Meu Deus, Justine, como você é tola. Não vê que talvez precisemos um do outro sem perceber? Vale a pena tentar. Obstáculos podem surgir de todos os lugares. Mas não consigo deixar de pensar que a mulher de quem mais preciso em toda a cidade é você. Um homem pode desejar várias mulheres, mas desejar e precisar são coisas diferentes. Posso desejar outras … Mas preciso de você!” (p.49) Lawrence Durrell Balthazar O Quarteto de Alexandria

Lembro porque não esqueço, claro. Não esqueci aquele Luís A. Antunes: desfez o compromisso, tirou a aliança do dedo, desfez o noivado (sem explicar) chorando.  Alguns fatos da vida real são como parágrafos de novela, inexplicáveis. Na vida imaginária de relações afetivas ordinárias estes parágrafos podem ser subtraídos. Ao lembrar escrever sobre isso surpreendo a surpresa: nunca deixei de esperar. …, aquela noiva ainda existe embora já tenha se passado setenta anos. Ela ficou esperando até amanhecer … O tempo passa escorrega escapa entre os dedo: no gesto, –  a força. Bravatas e conquistas. O relâmpago da alma adentrando o corpo …, esperança reconhecida, história inacabada. A ser contada. Claro que houve um beijo. A verdade esbraveja, não resolve. O livro toma forma. Elizabeth M.B. Mattos –  janeiro de 2018 – Torre

cropped-cropped-2016-05-04-14-32-15.jpg

FOTO MUITO LINDA que Luiza tirou

O tempo passa, escorrega, escapa entre os dedo: no gesto, – força. Bravatas conquistas. O relâmpago da alma adentrando o corpo …, esperança reconhecida, história inacabada. A ser contada. Claro que houve um beijo … A verdade esbraveja, não resolve … o livro toma forma. Elizabeth M.B. Mattos –  janeiro de 2018 – Torres

5 comentários sobre “proposta de casamento

  1. Entendo que estamos os dois a conversar, um trabalho de mãos dadas. Vamos fazer um pacto de apoio, mas importa saber quando os textos, afinal, não são bons podemos voltar a trabalhar Será melhor ainda; cresceremos. Como te agradeço a gentil atenção!.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s