exercício, ou não é

É também o tempo lento ao passar da chuva. Saudade do vagar presa assim mesmo nele presa. É o lento do dia saindo de dentro de mim. Escuto a dança. Entre carros o cavalinho no galope. Iberê na memória. Inacabado tempo, o mesmo. Dia longo sono vazio. Cidade silenciosa caminha agitada barulhenta. Inacabada associação. Música. O que escrevo é real, ou passagem apenas de tempo … Desuso. Uso? Quieta e inquieta. Bobagem! Escrever escrever escrever readaptar. Voltar para ficar e depois ir. Silêncio outra vez, vou me aquietar esperar.

Choveu tanto hoje! Choveu ontem. Amanhã. Estou imobilizada. Preciso querer querendo, agitada. Não escrevo nada contradigo brinco escondo. Oxalá guiada sacudida  atrasada no tempo que, …droga de tempo, tempo. Sempre é tempo no abraço no beijo na vontade. Agora estou aqui, e desta vez, fora de mim mesma. Na rua na calçada: sol chuva vento, Porto Alegre. De volta 1980 1999 Rio de Janeiro de mar e mar. Olho no olho. Telas das telas nas tintas. Se desenrolam carretéis fantasmagóricos.  Pedra ferro bronze e madeira: outro tempo de via lisa. Lisa saudade de Liza Beth Lizabeth Elizabeth M.B. Mattos – julho de 2001 – Porto Alegre

os lápis do museu lindosss

Camargo_Ibere_Signos I

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s