eternidade

Pensei que estávamos apenas no começo:

a casa mal-e-mal nos alicerces.

Mas provavelmente estava concluída

e eu não sabia. ” Lya Luft – O lado fatal  – (poemas)

Recado de amor:

“Minha vida mudou muito. Casei -me de novo, com a escritora Lya Luft. (…) A paixão inquieta e dói, seja na carne, seja na alma dos apaixonados, e tem raízes no meu ‘ fatal lado esquerdo’.

O amor é coisa curiosa: por nos aproximar da vida dá -nos uma experiência de eternidade, e por isto mesmo nos mergulha na finitude, para aceitá-la e salvá-la. Morte e amor andam embolados. O amor nos faz famintos de eternidade, e a morte é a porta desse indizível barato.” Carta de Hélio Pellegrino, 1986)

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s