velha amizade

A mente esquece, o mundo muda e as velhas amizades seguem. Mornas, suaves e profundas como o mar.”2 de maio de 2018 DAvid Coimbra2 de maio de 2018 Coimbra mais uma foto

Bilhete memória fragmento. Fico a pensar no peso de cada vontade…, ou aproximação quando a geografia afasta. Engasguei na leitura. Nuvem negra: tenho  guardada, e me escondo nela indecisa medrosa. Gostei do que escreveu David Coimbra. O amigo virtual segura minha mão e atravessa a nuvem. Agradeço. Elizabeth M.B. Mattos – maio de 2018

cartão carmélio meu nome

Volto no tempo para me confortar com boas lembranças. O passado um alicerce. Valorizar o caminho/jornada para chegar na Beth de hoje. Não posso me esconder no que foi, também não devo temer o que vai ser amanhã. E nem escamotear o hoje.  1964 -Carmélio Cruz, fez meu retrato: aquarela. Dois anos depois, um óleo sob tela.Beth Mattos

carta com rosascarmélio noticia 1965.jpg

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s