tristeza fresca

“[…] tentativa de fuga não se fazem acompanhar de paixão verdadeira nem de entrega, refugiam – se em ocupações, em tarefas artificiais

Você sabe, no interior de certos modos de vida e de certas normas sociais a solidão a solidão apropriada a cada idade se manifesta como a doença dos organismos desgastados.”

E ficamos sós porque somos orgulhosos e não temos coragem de aceitar o dom um pouco aterrorizante do amor. Porque temos um papel que nos parece mais importante que a vivência do amor. Porque somos vaidosos.”

(p.176-177) Sándor Marái (Autor de As Brasas) De Verdade

Pensei em tudo isso. E fui limpar a casa, organizar a roupa. Dar uma volta com a Ônix.

É verdade que escolhi esta vida, não sei se nela me escondi, ou se comecei a respirar.

Aos dezoito anos fui fazer/trabalhar na televisão com Célia Ribeiro, e um pouco do que chamo jornalismo na revista Globo (quatro edições -, entrevistas com pintores). Logo me casei. Três filhos. Fiz a faculdade no Rio de Janeiro -, Anos de Chumbo, podia se andar de ônibus a qualquer hora da noite.  Comecei a trabalhar no Colégio Da Providência. De repente fui obrigada a voltar para o Rio Grande do Sul, e já era 1980. Conheci o Jorge na casa de minha irmã, e casamos. Dois anos em Porto Alegre, no Sul. Tempo de ser princesa. Santa Cruz do Sul, gosto daquela cidade. Mais um filho, veio a Luiza, minha bebê. Toda uma história boa. A separação me trouxe para Torres. E surpreendentemente fui, outra vez,  muito, muito, muito feliz.

Porque os corpos se lembram, você sabe, para sempre, como o mar e a terra, de que pertenceram um dia.” (p.244)

Abro um livro todo cheio de anotações, um autor que gosto muito, a ser relido. A memória caminha distraída pela vida. Um dia tão azul hoje! Elizabeth M.B.Mattos – 2018 – Torres

Tristeza fresca é do Marái …, que delícia de expressão.

foto minha novembro de 2018 tempo passsando

Alegria prazer encontro, até as lágrimas são boas. Amigos e amigas. Sim, preciso emagrecer, preciso caminhar mais, preciso …, mas empurro. A vida me salva.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s