Adélia PRADO para a ANA

[…]

A vida inteira para estar aqui

neste domingo,

nesta cidade sem história,

nesta chuva

mensageira de um medo

que não o dos relâmpagos,

pois é mansa.

É inapelável morrer? (…)

Oráculos de maio, p.53

 

Não achei, ainda, o livro Ana Maria, presente de Geraldo Lima. Este desorganizado assustador, desordem contínua e louca me entristece. Tua poetisa Adélia  Prado

 

Estou como quando jovem,

a inteligência muito ignorante.

Pode ser que o ônibus demore,

não ligo, não tem importância,

já fui, já voltei e, além do mais,

não quero sair daqui.

(Oráculos de maio,p.99)

Um comentário sobre “Adélia PRADO para a ANA

  1. Ela é maravilhosa…apaixonante. Escreve de dentro da alma com uma lucidez invejável. Obrigada pelo carinho e atenção de sempre

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s