azul e verde

Aragem boa, céu azul. O frescor de ontem se estende ao domingo festivo. Caminhar prazer, não fosse encontrar o céu com balões coloridos e o medo da Ônix apertar teria demorado na calçada e nos sorrisos de bom dia. E as notícias de Minas Gerais. De onde vem/chega beleza, de onde chegam desastres? Mapeamento de horror e susto. Não sei nada, e a ignorância sufoca. Despreparada. Assim conversamos, tanto a se lido, e dito e paradoxalmente, nada. Tudo já foi dito e apreendido. Beth Mattos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s