quando termina

Eu me sinto pior ao final da leitura. Eu me agarro impotente, sugando o que o livro tem de pior ou melhor. Bonito ou bom. Ou demoníaco. Demoro muito/demais ou bastante. Vou me deliciando aos poucos num gozo que se quer maior, melhor, lento, vagaroso, quase oscilante. O prazer da leitura. Eu com o livro.. Ninguém deveria pensar memória. De repente em guerra. Desafio constante de me superar, sobreviver. E neste estado oscilante de sobrevivência, eu me perco. Não posso te amar. Tenho/sinto saudade do amor derramado que tenho por ti. Beth Mattos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s