lembro

lembro das maças, do vinho, das castanhas, da toalha branca, das taças especiais que tiraste do armário.

lembro do sofá de veludo, dos livros espalhados, lembro do silêncio

lembro do frio que senti de noite, lembro da insonia.

por que eu vivo se já foste num sopro?

perdi a lágrima e a palavra.

Nada espero nem desejo. Fechaste os olhos, e eu fiquei com os meus arregalados… Elizabeth M.B. Mattos – maio de 2019 – Torres

Um comentário sobre “lembro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s