dentro da tua memória

Dentro da tua memória, a minha memória se alarga preguiçosa e fica feliz. Desde que estendeste a mão para colorir aquele velho caderno, eu me distraio de tudo o mais, sou tu, sou sombra a te procurar, e a te querer. Segue carta. Elizabeth M.B. Mattos – março de 2020 – Torres

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s