inadiável

Assunto inadiável eu nunca tenho: a vida pode ser assim, avoada; meu objetivo era estar contigo, e te conhecer. Não gostaria de incomodar, mas de repente te escondes de um jeito tão peculiar! Sim. Eu tenho tempo, o meu tempo é completamente eu. Escolhi deste jeito viver a vida, a minha escolha. Mas, de repente, sito falta de ti… Não sei o meu desejo, talvez fosse também o teu desejo. E tu mesmo; será que não confias em mim? Eu te pediria… Não. Não vou pedir. ” Ademais és uma pessoa pessoa…uma pessoa…em suma, uma pessoa inteligente, e eu contava contigo… mas nesse caso isso, isso…isso… Isso é o mais importante “[…] E completa Dostoiévski: “Pois é, a inteligência é o mais importante!”(p..53) O Idiota

Vou  voltar a organizar e a fazer o trabalho de F A Z E R -, e pronto. Serei outra vez eu. Com dores atrozes nas costas, acima do peso, envergonhada com as caminhadas tão curtas. Com este prazer desenfreado pelo pão com manteiga, sem o gosto do vinho. Sem a caneta tinteiro, sem o prazer… Mas, eu te prometo, voltarei para os cadernos, farei os exames regulares, e sairei do medo. Elizabeth M.B. Mattos – junho de 2020 – Torres

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s