foto

Consegui, no meio dos papéis revisitados a me desfazer, a começar. Limpar e organizar para recomeçar, rasguei uma foto. Vinte anos ou vinte cinco anos para ter coragem de me desfazer de um rabisco e rasgar uma foto azul. Corajosa, fica o registro. Doeu um pouco, mas rasguei. Juntei os bilhetes, enfiei num envelope, e grampeei notas de supermercado, a compra de um colchão, de uma cama. Organizo a certeza que se passaram tantos anos! Não estou substituindo. Estou eliminando. Será que o abraço e o beijo vai me surpreender? Deveria. Mas, do outro lado, enorme silêncio.  E ficamos um tempo enorme decidindo se eras dois anos mais velho do que eu, ou dois anos mais jovem. E eu te amei. E a barriga está esquisita, o corpo dolorido, os olhos ardidos. Envelheço. Tens que te apressar. Terei tempo? Vem logo me visitar. Então, morar em Porto Alegre pode ser um jeito de me aproximar de mim mesma, de quem sou…voltar para a Independência. As coisas se acertam Fernando, logo estarei tomando café, e almoçando contigo e pensaremos coo serão as brincadeiras de arrumar os cabelos, vestir elegante e te visitar. Eu irei. Elizabeh M.B. Mattos – Torres 2020 – amanhã~vou derramar meu sentimento represado.

tentativa desenho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s