Elizabeth Barrett Browning

Ama-me por amor do amor somente. Não digas: ‘ Amo-te pelo seu olhar,/ O seu sorriso, o modo de falar/ Honesto e brando. Amo-a porque se sente/ Minhalma em comunhão constantemente / Com a sua.’ Porque pode mudar/ Isso tudo, em si mesmo, ao perpassar / Do tempo, ou para ti unicamente./ Nem me ames pelo pranto que a bondade/ De tuas mãos enxuga, pois se em mim/ Secar, por teu conforto, esta vontade/ De chorar. teu amor pode ter fim!/ Ama – me por amor do amor, e assim / Me hás de quer por toda a eternidade.” Elizabeth Barrett Browning

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s