desabafo incoerência

Cultivar/cuidar/ trabalhar uma inteligência para despojar/arrancar as coisas de seu valor secreto, de tudo o que constitui o verdadeiro sentido, a beleza do universo, caminhar apenas na tua direção obstinada e enlouquecida para dizer nada enfiada no teu abraço. Esquecer tudo o que já foi dito / escrito sair dos trilhos! Olhar para dentro de si mesmo, e dizer tudo! Ninguém ainda teve a audácia de dizer tudo! Finamente apareceu alguém: tu. Ou seria eu! Eu irei me despir, ficar nua, tirar a roupa e caminhar devagar a fazer o que for preciso, preparar o café, esfregar a panelas, e viver absolutamente livre. Uma nudez simbólica. Um tudo emocional. Um despojar festivo. Todos estes impulsos se resumem, iluminam o amor apaixonado cego que sinto por ti. E se tu não me amas? Escorregarei, esfolarei os joelhos, sangrarei as mãos, ensurdecerei. fecharei as janelas. Morrerei para voltar outra. Elizabeth M.B. Mattos – maio de 2021 – Torres Hiroshima / bomba / extermínio e silêncio, explosão / o horror colocou P O N T O FINAL.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s