Cesare Pavese

As coisas são alcançadas quando não as desejamos mais

A única regra heroica: ser só, só, só. Quando passares um dia sem necessitar ou sentir a presença alheia, em qualquer gesto ou pensamento que tenhas, poderás chamar a ti mesmo de heroico. Ou ao contrário, ser Cristo – isto é, anular -se. Mas disseste ontem – ninguém renuncia ao que conhece – e tu conheces coisas demais.” (p.207) Cesare Pavese O Ofício de Viver

As coisas de viver me parecem esquisitas, mas a disposição. Ou melhor, as coisas de viver se amontoam. Não encontro os pincéis certos, perdi o fôlego, as telas em branco me assustam. Sequer releio, sequer faço a correção, ou tento. Quase desisto, sem motivo nenhum, chorar seria perfeito. Acertar o estabelecido, alguma coisa ficou acertada, confirmada, não comigo. Falta entregar a coragem, e sentar. Então, eu caminho de uma calçada para outra. Beth Mattos, não eu – em outubro de 2021. Não vou desistir. Uma vez uma poeta, uma amiga, intrigada me perguntou das citações, não soube responde. Não sei responder , ou dizer as coisas, enveredo para o prolixo, e depois, já é tarde. Os livros fazem aquela conversa de repetir, repetir. E.M.B. Mattos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s