insegurança

Às vezes a insegurança não é senão insatisfação diante das seguranças comuns (aquele mundo arrumadinho, ordenado que estamos vendo, ou tão caótico que nem enxergamos, percebemos). E no ar/ em mim, ou no mundo, o jeito distraído, contra toda a ordem lógica, contra a vontade clara: uma nuvem de chuva neste verão quente. Nada é mais estranho do que a irresponsabilidade e incompletude das eventuais subjetividades. A roda gigante do Parque de Diversões! Ou o Carrossel! Não desanimamos, e nossas crianças serão vacinas. O ano que vem teremos que votar, com lucidez. No ano que vem ficaremos, afinal, adultos! Elizabeth M. B. Mattos – dezembro de 2021 – Torres

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s