indestrutível

A vida autêntica de um pensamento dura até que ele chegue ao ponto em que faz fronteira com as palavras: ali se petrifica, e a partir de então está morto, entretanto é indestrutível, da mesma maneira que os animais e plantas petrificados da pré-história. Também se pode comparar sua autêntica vida momentânea à do cristal no instante de sua cristalização. Assim, logo que nosso pensamento encontrou palavras, ele já deixa de ser algo íntimo, algo sério no nível mais profundo. Quando el começa a existir para os outros, deixa de existir em nós, da mesma maneira que o filho se separa da mãe quando passa a ter sua existência própria. Como diz o poema de Goethe: “Não me venham confundir com contradições! Logo que falamos, começamos a errar.” (p.66-67) Arthur Schopenhauer – A Arte de Escrever

verdade que ao dizer, mesmo depois de muito pensar, perdemos alguma coisa, o inexplicável na explicação…ah! cansa exaure esvazia as longas conversas! Que sejam no repouso do travesseiro entre o sono e vigília / entre a intimidade do amor e o sonho! Terminam com o abraço, e no calor do beijo, e eram apenas palavras, palavras petrificadas… Elizabeth M.B. Mattos – agosto de 2022 – Torres

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s