querendo pensar

Seres subterrâneos não externam sentimentos, ficam escondidos, presos, escondidos, (será que se conhecem, ou sabem mesmo como são os sentimentos, os que possuem, qual o sentido da comunicação?). Imagino que o que sentem se mistura, e prolifera, imagino, e depois, se revelam / se apresentam como arte. Por /com um jeito/forma disfarçada, diferente, e recebem o mundo silenciosos…

Seres rotineiros, sem frestas, abertos, convivem na entrega de serem o que são, e, são do sol, do riso, da fala: confraternizam. Mas, estranham as sombras… Sentem outras/diferentes dificuldades no convívio. Precisam, constantemente, ajustar aos outros a eles, ou vice-versa. Recebem os sentimentos aos borbotões, e, seguidamente, se atrapalham ou se justificam ou pedem explicações. Sol no meio das folhas… desenhos novos.

E eu querendo pensar! Elizabeth M. B. Mattos 2023 – Torres

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s