AOS SALTOS

Ao repetir a palavra amor quero chegar ao final daquela rua, numa súbita decisão de seguir o rumo certo. Mas qualquer luz me atrai, e me desvio. Todas as certezas desaparecem.

Faz dois dias que mal durmo; leio aos saltos, nem penso. A linearidade dos fatos não se ajusta. Internamente a desordem. Internalidades flutuam. Excluem-se relações afetivas; subsistem apenas relações de trivialidade: a corrida “vestida de relógio”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s