Sem fita

Frescor depois de chuva perversa.

Aperto. Bom que as plantas estão verdes!

Bom que o passado passou.

A rua, a rua… Movimento contínuo que atordoa.

Mutilação ou perda? O definitivo. Ausência presente.

Sem fita vermelha, sem laço.

Sem espinha dorsal, já  mutilação.

Dor de cabeça. Elizabeth M.B. Mattos – dezembro 2012

Um comentário sobre “Sem fita

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s