Um agitador toma a palavra

Um agitador toma a palavra. O artista é tomado por ela.

Um agitador toma a palavra. O artista é tomado por ela.

A matéria a que o compositor dá forma é o som, e o pintor fala por meio das cores. Por isso, nenhum leigo respeitável que fala apenas por meio de palavras se atreve a emitir um juízo sobre música ou pintura. O escritor dá forma a um material acessível a qualquer um: a palavra. Por isso, qualquer leitor se atreve a emitir um juízo sobre a literatura. Os analfabetos do som e da cor são modestos. Mas as pessoas que sabem ler não são consideradas analfabetas.

Será a literatura nada mais que a habilidade de apresentar ao público uma opinião com palavras? Então a pintura seria a arte de expressar uma opinião em cores. No entanto os jornalistas da pintura são os pintores de paredes. E eu acredito que o escritor é aquele que diz ao público uma obra de arte. (…)

Devemos ler todos os escritores duas vezes, os bons e os ruins. Uns serão reconhecidos, e os outros desmascarados.

KARL KRAUS AFORISMOS – Ed Arquipélago – Seleção, tradução, glossário e apresentação Renato Zwick – Porto Alegre 2010.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s