A imagem

Milagres pequenos, raros, legítimos. O esforço de chegar, mostrar  a verdade escapa pelos dedos como trigo moído! Pão -, a doçura de uma prece! Tua chegada na minha vida… As montanhas que falam são cúmplices da voz que olha pra longe. Acendo um cigarro. Penso no silêncio fresco, e atordoante. A fumaça sinaliza o esforço que faço…Vejo flores brancas presas no tronco rugoso.  Ficção, arremedo de suspiro que caminha fluído… A vida se esconde nas feridas abertas. E vemos  indícios do que nos seguirá neste acaso do ocaso…

De tanto bater meu coração parou, (De battre mon coeur c’ est arrêté) um filme de Jacques Audiard. A música remexe o coração no esforço de estar… A violência do amor!

A grande sedução (La grande seduction) um filme de Jean François Pouliot. Delicadeza e  simplicidade.

Ainda um filme de Joseph Cedar, – A fogueira (Campfire).

Estou lenta na busca do essencial. O amor está no homem comum que nos olha do outro lado da calçada. Abra os olhos. Segure a luz que está ali, tão perto! Ainda Noites com Sol (Il sole anche di note). Baseado no livro O Padre Sérgio de Leon Tolstói, – filme de Paolo e Vittorio Taviani.

Se existe beleza ela está na imagem, na música, na natureza…As palavras nunca alcançam a perfeição…Tu és a perfeição. Elizabeth M.B. Mattos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s