Loucura!

“[…]  e sufoca seus gritos no ‘papel impresso‘.

Interessante! Como se pretende sufocar a imprensa, e a liberdade de dizer!

Não, Van Gogh não era louco, insiste Artaud neste livro inspirado, ou então ele o era no sentido desta autêntica alienação que a sociedade ignora, sociedade que confunde escrita com texto (em que qualquer coisa escrita é corpo, desenho, teatro), ela tacha de loucura as visões exorbitadas de seus artistas e sufoca seus gritos no ‘papel impresso’: ‘Foi assim que calaram Baudelaire, Edgar Poe, Gérard de Nerval e o impensável conde de Lautréamont. Porque tiveram medo de que suas poesias saíssem dos livros e revertessem a realidade.'”(p.14) 

Van Gogh  o Suicida da Sociedade,

Antonin Artaud, – tradução de Ferreira Goulard.  Editora José Olympio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s