Relações Perigosas

Cartas na pauta. Da Dilma, do Delcídio, da Sandra,  do Tavares, e do Manoel. Não são pronunciamentos, declarações, muito menos bilhetes. Nem decretos, ou desculpas. Avisos? Não. São cartas a serem lidas, publicadas, relidas. Não são do pôquer, ou cartas ciganas. Talvez políticas. E não são de Ruy Barbosa. Talvez a primeira página do romance epistolar: Ligações Perigosas, Pierre C. de Laclos, 1782. O jogo continua.

É preciso explicar o amor amado de ZMXCL ou FHXH, ou sabes, não te escondo. Amar é urgente. Proponho almoçarmos ao menos uma vez por semana, todos os meses, mas preciso te olhar todos os dias. Atenta ao cuidado, confiante. Acredito que devo marcar um dia da semana. Juntos, uma, duas, três, ou quatro vezes ao mês. duas vezes ao dia.  Poderás me ensinar a jogar. Combinamos domingo. Se te parece muito, de quinze em quinze dias. Sempre me atrais / tu me encantas. Eu te abraço, neste dia cuido de nós dois, e dormes aqui, naquele quarto envidraçado, verás que a noite te cobre e o sol te ilumina todas as manhãs. Eu te amo. Beth Mattos

images (1).jpg coringadownloaddownload.jpg cartas ciganasdownload.jpg poquer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s