Velho, novo amigo

Pessoas se reconhecem pelo olhar. Beber do mesmo vinho. Escutar, falar, dizer,e responder.  A música importa, o livro importa, a cor. Observo, e me espanto. A voz importa.

O corpo responde. Dores precisas. E o tempo se esvazia em menos um dia, menos uma manhã, menos uma tarde, menos uma noite. Inchaço no coração: excesso.

Preguiça de viver. Insisto na leitura repetida da tua voz. Esforço para me fazer compreender. Risco, pontuo, estabeleço analogias, conclusões, depois esqueço. Nenhuma relação afirmativa. Mas tu me falas…

Confuso mundo de desvendar mundo. Vendar, esconder, apagar, abrir e descobrir. Vou completar a caminhada, duas vezes a Lagoa do Violão, e depois, volto a te escrever.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s