Otimista

4f16619d-1d80-4e4a-9271-4f4d9eb78339

Pacífico dia. Comida deliciosa, feita por mim. Bom vinho. O vento festivo. Lagoa amistosa. Buganvílias alegres. Filhos em bons planetas. Netos no mundo. Estou/sou tão jovem!  Pura alienação. Só passarinhada na conversa, e desordem amiga esparrada pelas mesas… Mesas e cadeiras abarrotadas. Amigos sinalizam. Steve Jobs diz: Gosto de coisa boa na fruta descascada. Então, reafirmo, pendurada nos meus sonhos: estar em casa é deleite. Janelas debruçadas na luz. Pensamento em letrinhas apressadas. Viver hoje, agora, tem razão meu jovem amigo, e resmungo risonha:  confesso envergonhada: verdade: estou mesmo escondida na melhor das cavernas possíveis. Minha horta, meu quintal, meu jardim, meu portão, minha comida, minhas uvas, meu reduto aberto. Restrito. Aberto, independente,  livre, único. Estendo a mão, e posso rir junto, porque te penso… Elizabeth M. B. Mattos – Torres – 2016

images.jpg voltaire

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s