Otimista

4f16619d-1d80-4e4a-9271-4f4d9eb78339

Um daqueles dias pacíficos. Comida deliciosa, feita por mim. Bom vinho. O vento conversa festivo. Lagoa amistosa. Buganvílias alegres. Filhos em bons planetas. E netos no mundo. Estou tão jovem!  Pura alienação. Só passarinhada na conversa, e desordem amiga esparrada pelas mesas. Mesas e cadeiras abarrotadas. Amigos sinalizam. Steve Jobs diz. Gosto de coisa boa na fruta descascada. Então, reafirmo pendurada nos meus sonhos: estar em casa é deleite. Janelas debruçadas na luz. Pensamento em letrinhas apressadas  alimenta. Viver é hoje, agora, tem razão meu jovem amigo, e resmungando risonha,  confesso, envergonhada é verdade: estou mesmo escondida na melhor das cavernas possíveis. Minha horta, meu quintal, meu jardim, meu portão, minha comida, minhas uvas, meu reduto aberto, mas restrito. Aberto, mas independente,  livre, único. Estendo a mão, e podemos rir juntos.

images.jpg voltaire

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s