Amor e Ódio

 

“Referiu-se muitas vezes, não sem alguma razão, que o amor dos sexos um pelo outro é a eterna luta, a hostilidade original e recíproca dos sexos, e, mesmo quando se vai muito longe nesse caminho em qualquer caso individual, nem por isso deixa de ser verdade que, no amor, são dois mundos estranhos que se encontram, dois contrários, dois mundos entre os quais não existe e nunca poderão existir essas pontes laçadas entre nós, nem aquilo que aparentemente nos está ligando, semelhante, familiar, e que nos dá a sensação de caminharmos para nós mesmos em nossos próprios domínios quando dele nos aproximamos. Não é por acaso  que, às vezes, o amor e o ódio se assemelham e tendem, por conseguinte, a se alternar na tempestade da paixão.”(p.79)

O EROTISMO seguido de Reflexões Sobre o Problema do Amor, Lou Andreas-Salomé. Editora Princípio.

Um comentário sobre “Amor e Ódio

  1. O amor mal resolvido, quando o fim é uma batalha ,alguém sai muito ferido e este alguém perde muito, logo o ódio pode estar presente e ser sempre alimentado pelos erros e frustrações , pela baixa auto estima e outros temas.
    Nada que não se veja no nosso dia a dia .
    Só se consegue amar novamente, quando superadas estas fases.
    Caso isto não aconteça, ficamos acorrentados e presos nesta situação!
    Teu auto intitulado facilitador da complexa arte de viver!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s