Segure a xícara

Os poemas se somam prazerosos, ganchos em ganchos, correntes sustentam o pensamento do poeta, do escritor. Uma conversa que não termina. Estamos com o livro nas mãos, e os olhos se alimentam… Segunda-feira nos espera entre poemas. POEMAS de Paulo Hecker Filho

2016-05-14 15.28.38.jpg

A XÍCARA

Segure a xícara, que eu não estou me sentindo bem. ” Últimas palavras de Mário de Andrade

Vivo não te encontrei, mas foi em ti que mais eu dei por mim no livro brasileiro. As tuas opções me anteciparam, ouvi tua fala como se a soubesse, elegi tua razão como juiz. Não importa se fui digno, eu quis.

Do esforço e da alegria de estar vivo, do amor que os dois tivemos pelo mundo e o resgate do mundo pela arte, da recusa do erro e da injustiça, da dor pela miséria brasileira, minha mão se estende e pega a tua xícara. P. H. F.

 

CÉU LÚCIDO

Viver é chegar ao céu. O resto é esperar por ele. E nunca vem, nos aguarda. Não é fácil dar com a meta de tudo o que viveu, saber porque se nasceu. Aponto o céu na amizade, mas isso ás vezes não passa de outro grito de socorro. Hoje, particularmente, entrei no céu mais à mão com dois artigos inéditos do nosso Mário de Andrade. P.H.F.

2016-05-14 15.28.15

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s