jovem amor amado

Ficou o rastro da saudade apressada, conversa inacabada. O vento de Torres te acompanha. Encrespa a Lagoa do Violão sonoramente. Sinto o gosto doce do bolo de nozes, e das frutas. Uma delícia se mistura à memória de nossas memórias. O chá perfumado. As folhas no fundo da xícara também perfumadas. E o detalhe se amplia na imaginação do amor.  Quero sublinhar a visita. O encantamento do aconchego. A certeza que bons encontros, ou reencontros alongam alegria. Abastada e generosa é a vida que passa por este olhar alegre e se aquece no abraço. E a conversa de amor sobre amor se repete. Envelhecerá o amor como nosso corpo envelhece? No corpo o tempo deixa marcas. Segura, agarra os sinais.  É a natureza…, mas o amor não envelhece. Passa pelas marcas do corpo, e se inscreve ampliado. O amor com o passar deste mesmo tempo cronológico fortalece, enrobustece, dinamiza o jeito de amar o outro.  Embeleza. Que contraponto curioso amiga!  Se o corpo envelhece apesar dos tratos, dos cuidados, passa por cima das vaidades, das ordens, dos exercícios, do desejo de ser para sempre apenas belo, o sentimento de amor rejuvenesce agigantado. Esta química resulta positiva. Sim, amiga, seremos eternamente jovens para o amado amor. Sempre jovem. Foi esta confissão que te foi feita. Se o amado te olha bela, serás mais bela amanhã, depois de amanhã, e assim sempre. Se assusta pensar que passados cinco anos, dez ou dois já não serás a mesma. Repito. Não serás a mesma no teu espelho, na fotografia, mas aos olhos dele, aos olhos do amor amado, floresces, em primavera. Terra cuidada, adubada. E teu corpo mais jovem do que jamais foi, será por mais tempo amado.  Curva perfeita porque existe amor. Esta química só resulta positiva. Simples assim. A idade avança, e no amor, no bom amor a idade não importa, estratifica. O perfeito é o agora, hoje. O amor no tempo se agiganta, ou se alonga, enorme e jovem, belo. Festivo e iluminado. O amor se amplia criança, eu te asseguro. Deixa o tempo ir…, ela sempre volta. Elizabeth M.B. Mattos – 2016 – Rio de Janeiro

2 comentários sobre “jovem amor amado

  1. Querida Beth, que delícia nos vermos pelos olhos do outro…obrigada amiga pelo aconchego e por este texto lindo. Muito lindo. Obrigada

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s