Não insiste, desiste

Não arrasta tua conversa pelo fio, não entra nesta linha. Vai para a calçada, para o cinema, ou abre o livro. Não, nada disso. Vai para dentro daquela alma que se esgaça, ou vai para perto e bem perto deste teu sorriso de Gioconda. Não insiste, desiste. Esta coisa de ter fio, ter monitor, ter aparelho, ter certezas exaspera. Vai achar no jornal o bom anuncio que explica onde está o bom emprego. Vai fazer o curso, olhar os lados que são sempre o que está em frente e não vemos.  Vai beijar, experimentar que é tempo. Descasca o pêssego porque as bergamotas e as laranjas estão secas, é verão. As uvas chegam em caixas. Isso é bom. Sai do vento. A janela, nem pensa. Vai nadar nas ondas do repente.  Ou faz a faxina, lava os vidros, arruma outra vez todas as gavetas. Não arrasta tua conversa pelo fio.bergamotas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s