Madonna col Bambino Giovanni Bellini

Nossos rostos próximos, vejo no vidro, meu reflexo e o seu, unidas as mãos. Suas mãos deslizam sobre o vidro, ela se volta e me fixa. Você prometeu. Não deveria ter me procurado. Crepuscular cidade, desconhecida, e como sempre deserta. Deserto caminho. De uma esquina a outra, no entanto, de um prédio a outro, das lucarnas para o solo, dos porões para o teto, como se em toda parte houvesse fios esticados, uma tensão ressoa. Um som, um zumbido. Tenho problemas. E odeio perguntas. Uma mulher que não conheço ainda e me ignora. Ela tem o menino no colo. Está coberta por uma manta. Eu sei que esta é a minha mulher. E eu lhe digo: Por que não segue comigo? Por que não manda as cautelas para o diabo? Não vejo apenas o seu corpo, não no sentido comum, quero chegar a você. Nos queremos porque nos pensamos. Eu sempre estou pensando em você. É bom pensar em você. Não fica aflita. Amar é o prazer de  pensar no outro. Pensa em mim.menino vestido

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s