Recado pro amado

Amora ardida, ou doce. Vermelho verde rosado azul esparramado, … depois da ventania a paleta. Caminho passeio rumo ou calçada. Jasmim e primavera sacodem o prazer. Sol brisa, luz e azul com Matisse nas águas da lagoa. Um cálice de vinho. Branco ou tinto. Sei, nada de álcool … um copo d’água, natural, sem gás … não, não vou pedir batatas fritas, mas cenouras cortadas. Cerejas? Bananas em rodelas? Tens certeza … com açúcar, carameladas … ora ora ora … sem açúcar, sem sal, água natural. Não quero nada. Posso falar? Sabes que eu falo muito muito muito, e  não sei escutar. Que atrapalhação neste encontro!

Penso em ti, penso neles, penso tempo, penso volta e Vitor Hugo, paralelepípedos.  Lareira e fogo. Pai mãe irmã sorriso amigo e quintal. Escadas. Esconderijos. Jacarandás. Por que chamas invocas este longe da meninice da juventude, a nossa? Dos jogos de cartas, da mímica, de São Francisco de Paula, e do enamoramento. Eu te respondo atenta pontuo abandono e suspiro. Tu me levas para a saudade de amar o amor e o amado que ainda se revira vivo dentro de mim. Não, não és tu o meu amado, mas ele que me acorda e me desperta emotiva. Estou a te confessar que ainda aguardo ainda entendo ainda choro ainda quero o abraço bom, o beijo certo e a conversa solta. A risada o amor incerto desconhecido novo inoportuno, tão bom! Vem, vem chegar … caminha devagar, eu estou aqui … A idade atropela, aperta, mas não me importo. Penso penso menina penso jovem penso mulher. Penso em ti com um rosto outro rosto uma idade outra idade fantasia invenção: eu te conheço e eu te sinto sem te ver, imagino. Então, … então és meu. Sempre atravessei teu corpo pela sombra, pelo cheiro, pela ideia de amar o amor que te envolve e me envolve. O escondido do longe e perto. Espero o encontro com data marcada e aviso e detalhe, o nosso. Elizabeth M.B. Mattos – agosto de 2017 –

FLORIANÓPOLIS EU

4 comentários sobre “Recado pro amado

  1. Lindo Beth como você.
    Trilhas e trilhos na selva amazônica.
    Já se cruzaram e repousaram um sobre o outro na construção da estrada possível.
    Vida paralela que se encontra no Infinito.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s