LIBERDADE

Li muito, muito mesmo, literatura Infanto-Juvenil. Este livro de  Gisela Laporta Nicolelis, RUMO À LIBERDADE, faz parte destas leituras-lembranças. Amizade de um menino pelo pássaro Vira-Mundo.

LIBERDAE CHORO DO AVÔ

“- Ele talvez volte  –  continuou o avô

– Volta nada, ele não volta mais …

– Você já está bem crescido. Já é capaz de compreender uma porção de coisas …

 – Eu não quero compreender nada. Eu quero meu Vira de volta.

 – Às vezes os amigos vão embora -falou o avô, de um jeito macio.  –  Mas se eles puderem, eles voltam. 

 –  Ele não tinha nada que ir embora. Eu tratava tão bem dele. Dava comida enquanto ele não sabia comer sozinho. Fazia cafuné quando ele pedia.

 – A gente não deve cobrar nada que fez por amor – replicou o avô.  […]  Se ele quis descobrir o mundo é um diteiro dele. Você também um dia baterá as asas para descobrir o mundo …

 – Eu não, eu não … Nunca vou deixar vocês [ …]

 – Não prometa  o que não sabe se poderá cumprir, meu filho – sorrio o avô – eu queria tanto que me garantissem uma porção de coisas. Só posso dizer que, se ele puder e quiser, ele volta. […]

Aceitar. Eu tinha 10 anos e ele me pedia o mais difícil.  […] Ele estava sendo sincero comigo. Não estava me eganando com conversa fiada, com consolação besta. Só me restava torcer para que o Vira – Mundo soubesse voltar. Porque querer voltar eu tinha certeza que ele queria, poxa, – era tão meu amigo. e amigo a gente não esquece de uma hora para outra, não amigo de verdade. […] Disse que a vida é assim mesmo. Às vezes a gente perde quem a gente ama; eu não tinha perdido meu pai de um jeito tão besta? Mas eu não devia ficar triste, […] Eu não corta as asas do Vira – Mundo porque respeitava a liberdade dele. Ele tinha essa liberdade para, não era? Se não pudesse usar a liberdade nem adiantava ter dado. Era mais fácil cortar as asas e pronto. […] Quando se acalmou, voltou a falar. E disse que felicidade é um segredo muito simples  […] É importante que você goste de você. Gostando de você é capaz de gostar dos outros e fazer com que gostem de você.

 – Complicação, – reclamei, o sono voltando. – O senhor mesmo disse  que eu preciso ter amigos.

Todo mundo precisa de amigos. Mas não devemos ter medo da solidão. Se a gente gostar da gente, vai achar a solidão menos ruim, porque afinal está em boa companhia …”

LIBERDADE texto

LIBERDADEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s