livre

Esfriou esquentou chove, chove forte, gelado.  Cinzento o dia. O cinza esconde o que imagino … e também guarda  o que precisa ficar fechado.

Estou com frio, depois começo a suar. É o tempo de outros tempos que dança comigo.

Não me importo. Quando adoeço o mundo se transformar num enorme colchão de ar …. Estico o corpo e quieta espero. Tudo pode passar devagar. E despedaçar neste enorme grande majestoso silêncio … Penso na voz na  voz que não existe, nada existe. Assim mesmo escuto todas as palavras.  Elizabeth M.B.Mattos – setembro 2017 – Torres

Incapazes de compreende a maneira ou a razão de uma pessoa proceder, atribuímos seu comportamento a outra pessoa não podemos ver, e cujo comportamento tampouco podemos explicar, mas sobre a qual não somos levados a fazer perguntas.”(p.15)  B.F.Skinner – O Mito da Liberdade

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s