contraditório

ocupa espaço

da calma

da indiferença.

tudo tomado enquanto penso

obsessivanente penso em ti,

desaprendo a ser eu, sou dois

Sonhamos supondo que o sonho é real; essa é a definição de sonho. Do mesmo modo, lemos um romance supondo que ele é real – mas no fundo sabemos muito bem que não é assim. Esse paradoxo se deve à natureza do romance. […] a arte do romance conta com a nossa capacidade de acreditar ao mesmo tempo em estados contraditórios.”

Orhuan Pamuk – O romancista ingênuo e o sentimental

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s