no teu bolso

Não mudamos … assustador!  … vidas repetidas.

Estou apaixonada. Ontem também estava, de certo amanhã também estarei, apaixonada. Estarei encolhida no teu abraço, apaixonada. Eu te amo no amor que sentes por mim, ou que eu penso/imagino que sentes.

Último dia de 2017, logo será o primeiro dia de 2018 …, espera por mim.

Vou te buscar/procurar em todos os livros, pelas estantes, pelos cantos. Depois na praia por todas as praias. Estarei entre as pessoas, sempre a te procurar. Eu te encontro aninhado no mesmo sonho. Estás sentado com aquele olhar perdido no mar …, sempre a pensar/querer! Deste eu gosto, teu sonho azul, também daquele das nuvens: ora peixe, ora urso, ora pássaro. No teu bosque …, na floresta.  Depois caminhas num passeio demorado: volta completa na Lagoa do Violão, eu te vi. Espiei pela fresta. As frestas …! …, e, fui ao teu encontro. E depois do abraço da saudade, demorado, quase aflito nós nos demos as mãos, e seguimos caminhando. Estamos sempre juntos. Quando faço mágica vou parar no teu bolso.

…, perdida/perdido pelas ruas, no teu bolso.

folhassssssssssssssssslindas vivas

Ano que termina, … tantos desastre, tanta loucura e tanto amor!  Estou pensando em ti. ElizaBeth M.B.Mattos – dezembro de 2017 – Torres

bolso

Quando faço mágica vou parar no teu bolso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s