perdi

Perdi e encontrei os óculos …, isso me alegrou tanto e tanto! Um dia que tudo deu/dá certo/ ou fiz certo, inclusive conversei uma hora com minha irmã. Estive com a Ana.  Abri o livro  de Durrell e leio: “As curvas e tangentes vagarosas do rio castanho jaziam lá embaixo, pontilhadas de pequenas embarcações. Estuários vazios e bancos de areia – as regiões desabitadas do interior, onde peixes e aves se reúnem em segredo. […] – a leveza das palmeiras deixando marcas sobre a paisagem plana e exaurida, com sua atmosfera sufocante, suas miragens, seus silêncios úmidos. Quadrados de terrenos cultivados à custa de muito esforço deixavam o cenário parecido com cobertor gasto de tecido xadrez; alternavam -se com segmentos de pântanos betuminosos abraçados pelos contornos lentos da água castanha. Aqui e acolá viam-se também  as marcas rosadas do calcário.”(p.112) Mountolive – Quarteto de Alexandria      Lawrence.Durrell

Cada palavra, cada silêncio  úmido, reuniões em segredo, curvas tangentes e vagarosas do rio castanho, – prazer! Merecemos o perfeito. Tormento assistir televisão …, vale um bom texto. A completa alienação. Afinal encontrei os óculos perdidos. Fiz as compras, fui ao banco, emagreci um quilo …., ótimo! sou feliz, sou comprometida. Então agradeço. Viver é bom. Amanhã um dia mais rosado, ou mais azul … Elizabeth M.B. Mattos – janeiro de 2018 – Torres -, e o João está no Japão. Lucas em Recife, e eu no pais de amar.

Um comentário sobre “perdi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s