paixão transborda

– A paixão não se explica pelas leis da razão, e não dá nenhuma importância ao que receberá em troca. Ela se revira dentro da própria força, do combustão da entrega, da loucura. Quer se expressar até o fundo, impor sua vontade, embora só obtenha em contrapartida sentimentos suaves, amizade e indulgência.

– Toda paixão verdadeira é sem esperança ( …, mas ela tem força própria ), do contrário não seria uma paixão, mas um simples pacto, um acordo sensato, uma troca de interesses banais. Estou transbordando …, talvez não sejas como imagino …, estou com febre. Enfim, quem não aceita nada de parcial provavelmente quer tudo, rigorosamente tudo: o olhar a palavra, o corpo, o gesto  não basta.

– Tenho que recomeçar e reconstruir … construir. Espero que … espero que entendas! Sei que me dirás distraído: “…, eu não te pedi nada, estava apenas olhando, … e queres tudo em nome da paixão … Não sabes o que dizes!” Elizabeth M.B. Mattos – fevereiro de 2018 – Torres com bastante vento.

brinquedos e onixxxxxxxxxxxxxx

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s