viciado

“Sem dúvida, os fatos nunca vêm simplesmente até as pessoas, mas são incorporados por uma imaginação formada por experiências anteriores. As lembranças do passado não são lembranças de fatos, mas lembranças de como os fatos foram imaginados.” (p.14)  Philip Roth, um dos meus autores favoritos. Prazer. E  uma trava de memória com/ no paraíso vivo belo de Francisco Brennand. Encontro comigo mesma. Philip Roth autor necessário.  Os fatos: a autobiografia de um romancista, editora Companhia das Letras – tradução de Jorio Dauster, – primeira edição – 2016 São Paulo, Companhia das Letras.

Viciado/a: “O maior medo de todo o viciado é o medo da perda, o medo da mudança. Os viciados estão sempre à procura de alguém de quem possam depender, precisam ser dependentes, e você era perfeito.” (p.193)

LINDA ESTA FOTO MINHA.jpg OFICINA.jpg RECORTADA

Pernambuco – maio de 2017 – Francisco Brennand

 Japão 2018 – Julho in Yugawara – Nanique KOK / Instagram: naniinnihon

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s