ficção

…,uma crise entrou pela porta, nas pontos dos pés, mas com passos firmes. É preciso deixar o tempo escorrer /ir / diluir a imagem, as fotos que mandei. Não posso contar a história verdadeira. Consola saber que às vezes a voz pode ser melhor que a escrita  (quero te ver, vamos pedir um café), penso que talvez sem saber estou inventando um novo gênero que faz falta à literatura: a ficção da ficção. A história que conta a estória da minha imaginação.

eclesiastes

Verdade verdadeira: não sei como continuar, …  não me conheces. Somos um jogo perigoso, tentador. E.M.B. Mattos – abril de 2018

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s