perder – se

“Como não voltar? É preciso perder – se. Não sei. Vais saber. Gostaria de uma indicação para me perder. É preciso ter segunda intenção, dispor – se a não mais reconhecer coisa alguma do que se conhece, dirigir seus passos ao ponto mais hostil do horizonte, uma espécie de extensão de pântanos que mil escarpas cortam em todos os sentidos não se sabe por quê.”(p.7)  

–  Porque tenho a impressão de que se tentasse dizer – lhe, tudo seria reduzido a pó (p.101) Marguerite Duras – O Vice-Consul – tradução de Fernando Py

Então, eu não digo. Não vou te dizer o que preciso desabafar /falar/ derramar, não dizer. Fechaste a porta. Fechaste a porta enquanto eu te olhava, …eu ainda te vejo, e te imagino. Através da porta fechada. Se me chamares, eu vou… Eu estou sempre a te espiar. ElizaBeth M.B. Mattos – novembro de 2018

perfumadassssssss 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s