contagem regressiva

Ao longo da vida …, depois dos primeiros encontrões e sustos, eu me protegi, cuidei para não sair do quintal. Espiava por cima da cerca. E por longos compridos e tranquilos anos, tudo deu certo. Neste envelhecer, nesta contagem regressiva …, desavisada despreparada, a tua sedução explode. Que voltes ao início, ao começo, ao princípio …, tudo bem, eu entendo teu cuidado. Eu te peço, outra vez, que voltes ao fim, para repetir o que já sei …, mas eu te vejo, eu te escuto. …, a última vez, depois será para sempre. Não volto mais. Beth Mattos – dezembro de 2018 – ainda em Torres

perfumadassssssss 1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s