rendas guipures

Eu me atirei para ler Anna Kariênina de Tolstói, tradução (árduo trabalho) de Rubens Figueiredo. Desencontro encontro. Vida no campo versus o mundano, beirada e dúvida. A magia dos escorregões e sacudidas. Descrições minuciosas[…],” mas sim de preto, num vestido de veludo de corpete rebaixado, que deixava à mostra cheios e torneados, como que em marfim antigo, o colo, os ombros e os braços roliços, de pulsos finos e minúsculos. O vestido era todo ornado de guipures venezianas.” (p.89) Citações, minhas guipuras venezianas. Química e tato e desejo e vontade e palavra virada prazer = satisfação agrilhoada! Que 2019 aproxime a bondade, ainda teremos risadas e sossego.Elizabeth M.B. Mattos – Torres 2018

download (1)images

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s