brinca desconfiada

História travada. Vazia de sentido. Sem personagem, nem divagação. Inteligente, emocionalmente, atrapalhada. Boneca mimada, brinca desconfiada entre acertos certos. Encabulada, escondida. Casa ruidosa. A mãe acende um cigarro depois do outro entre costuras bordados, enxovais. Um armário cheio de portas, depois de abrir a primeira, uma alavanca, outra porta se abre. Bom esconderijo aquele.  Livros se enfileiram nos seus olhos.  Sabe – se o que pode e não se pode fazer. Seguindo sinais na rota, tudo é possível. Elizabeth M.B. Mattos – janeiro de 2019 – Torres

mundo de brennand

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s