o som que faz a música

[…] escreve, fazes isso tão bem!” diz o amado num sopro. E eu me animo, volto para o teclado. Abro a janela, agarro o vento, deixo a chuva entrar. Molho o corpo, também a alma. Doce jeito doce! Eu me sinto acolhida. Palavras,  tua voz paciente. Obrigada. Não sei quando nem como nem se um dia… Justo no momento desanimado da escala! Aquele exercício: vai e vem, e volta. Não é música, nem melodia, mas exercício, e sempre o mesmo. De repente, tua voz, o som! E.M.B. Mattos -março de 2019 – Torres

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s