embalo

Tu e tua amorosidade! Muitas, muitas risadas fora do dia marcado. E se houve temporal desavisadas, logo encharcadas…  Depois outra vida, outro tempo, outra hora.  Nos esquivamos de tanto coisa ruim! Embalo, ou deixo chorar. É a danada da vida! Não temos tempo para tanta memória.

teu mar foi sempre muita gente chegando e saindo! e nossos segredos

…, a carta já te mandei. Elizabeth M.B. Mattos – março de 2019 – Torres

Quadro PEDRO

Trabalho de Pedro Moog

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s