canibalismo

Histórias de amor se sobrepõem, se reeditam e se realimentam com outras histórias, também de amor. Canibalismo amoroso. Todas importam!  Não fuja,  não desperdiça paixão de amor e encontro!

Viveria tudo outra vez…

Repetiria, de certo, os mesmos erros! O aborrecido se chama envelhecer, e assim mesmo, tão bom estar viva/vivo. Beth Mattos

Rosa fazia-se obedecer e amar sem estardalhaço nem sentimentalidades.” (p.248)  Affonso Romano de Sant’Anna O Canibalismo Amoroso – O desejo e a interdição em nossa cultura através da poesia –  Edição do Círculo do Livro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s